terça-feira, 13 de abril de 2010

Uma casa que respira!

No fim de semana eu e o PC fomos a São José do Rio Preto, para o casamento de um primo dele e ficamos hospedados na casa da Maria e do Paulo. A Maria, prima do PC, é arquiteta especializada em bioconstrução e a casa dela é seu principal cartão de visitas!

É uma casa deliciosa, toda feita com tijolos de adobe, que é uma técnica que usa terra crua. Para assentar os tijolos é usada uma mistura de barro, que dispensa o cimento e a estrutura da casa é toda de madeira reutilizada de antigos postes de rua e pontaletes, ou seja, nada de ferro e nada de madeira "nobre". E não pára por aí: o telhado é de grama!!!

Esse telhado amplia a área útil da casa, pois da porta do mezanino se tem acesso a ele e dá pra ficar lá em cima, tomando um sol, olhando o céu ou até cultivando um jardim ou uma horta! Essa técnica também melhora o conforto térmico da casa e, se usada em larga escala, ajuda no ecossistema urbano, reduzindo o calor refletido pelos telhados comuns. Mas não se empolgue e não saia plantando grama no seu telhado! Todo o projeto precisa levar isso em consideração, para ter uma boa vedação e uma estrutura que suporte o peso.

E é justamente aí que entra a Maria - merchandising no Aralume, eu adoro! Quem estiver pensando em construir, fale comigo que eu coloco vocês em contato.

E pra quem pensa que isso é coisa de "bicho grilo", nada disso! A casa é super confortável, com paredes retinhas e pintadas (de cal, mas fica lindo e se fizer do jeito certo não deixa a roupa branca, rs...), o teto é forrado, tem azulejos nos banheiros e na cozinha, pé direito alto, cômodos amplos, enfim, uma casa do jeito que você está acostumado, mas com muito mais respeito ao meio ambiente e mais conforto para os moradores.

Com relação ao custo, geralmente fica empatado com uma casa convencional, mas isso depende da mão de obra para fazer os tijolos: se conseguir fazer num esquema de mutirão, literalmente colocando a mão na massa, fica beeeeeeeeeeeem mais barato. Mas como diz a Maria, a pessoa que opta por uma construção dessa tem que ter outra motivação que não o custo, é uma questão de ideologia mesmo, de assumir uma outra postura com relação à casa.

Seguem mais algumas fotos:
Foram usados cerca de 5.000 tijolos para construir a casa, que tem dois quartos (um é suíte), um banheiro, sala, cozinha com despensa, mezanino e varanda - todos os cômodos são bem amplos!

Aí estão os postes reutilizados. As portas e janelas foram garimpadas em demolições.

O telhado verde e detalhe da parede com os tijolos visíveis. Essas mangueiras pretas são para irrigação (gotejo), que pode ser feita também por aspersão.

Área interna: casa arejada e iluminada!

5 comentários:

  1. Ola minha eterna "carolzinha"!!!
    Estou muito feliz pelo rumo que tomou sua vida...
    Minha querida irmãzinha.
    Pra sempre seu amigo. Chico.

    ResponderExcluir
  2. Ei Chico! Bom saber que você passeia aqui pelo Aralume! Quanto ao rumo da minha vida, você o conhece desde há muito tempo e acho que estou conseguindo trilhá-lo sem desvios! Nem sempre é fácil, mas é muito gratificante ;) Espero que possamos nos encontrar em breve... forte abraço!

    ResponderExcluir
  3. Oi Carolina, gostaria de entrar em contato com a dona da casa. Você pode me passar o contato dela? Sou estudante de arquitetura e estou desenvolvendo meu tcc sobre ADOBE. Gratidão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. Thaís e a quem mais possa interessar, segue o contato da Maria:
      Maria de Paula Barbeiro
      simplismentemaria@hotmail.com

      Excluir